Make your own free website on Tripod.com

História do Bassai

 

Um dos kata mais conhecido de vários estilos é o Bassai. Inicialmente só Bassai, ou Passai como alguns estilos mais antigos os chamam, tendo sido o Mestre Itosu o criador da forma Sho (curta) do Kata que trabalha contra técnicas de BO (bastão), o que acabou levando à mudança do nome do kata original para Bassai-Daí (dai=longa) ao invés de só Bassai, como ainda é conhecido nos estilos que não adotam a linhagem do Mestre Itosu.

Existem 2 versões deste Kata: a versão de Shuri, feita com as mãos fechadas e a de Tomari, feita com as mãos abertas que parece ser a mais antiga e a original (há controvérsias: alguns apostam que ele é originário de Shuri), e teria sido criado pelo Mestre Sokon(Bushi) Matsumura (1787-1889), um samurai que criou o estilo Shorin-Ryu de Karate que acabou originando o Shotokan, o Kobayashi-ryu e o Shito-ryu.

E, completando sua descrição, um kata shorin, como os Heian, kanku e Enpi, (enfatizando a velocidade e a explosão muscular) em oposição aos kata Shorey, como os katas Tekki, Jion e Hanguetsu (enfatizando a força e contração muscular).

O nome Bassai se traduz como "atravessar a fortaleza" ou seja: você está diante do último reduto do inimigo e os últimos exércitos do inimigo estão ali entre você  e a vitória final: neste kata o karateka deverá mostrar todo o vigor e derrotar o inimigo, destruir seu último abrigo do inimigo para poder vencer a guerra. Importante não é a vitória de uma batalha que está em jogo, que pode ser perdida ou ganha, mas sim a luta final: a qual deve ser ganha a todo custo, não se devendo pensar em derrota, mas sim em usar todo o vigor físico e espiritual, toda a tenacidade, aplicando sempre os golpes mais poderosos e decisivos para que a guerra acabe ali ("Batsu" = pular, saltar, superar, ir além, "Sai" = fechar, cobrir, obstruir). Na execução deste kata deve exige-se vigor físico e força (lembrando sempre que os japoneses não separam corpo e espírito, portanto força para eles não significa só contração muscular, mas também energia espiritual).